O primeiro e único curso de Urbanismo em nível de graduação do Brasil é oferecido pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB), uma instituição que vem se caracterizando por suas iniciativas pioneiras . Criado em 1995, o Curso de Urbanismo teve sua primeira turma iniciada em 1996 e é oferecido no Campus I – Salvador, no Departamento de Ciências Exatas e da Terra (DCET).

A iniciativa de criação do Curso de Urbanismo partiu do professor Ney Castro, sendo abraçada pela UNEB. Para chegar à definição da estrutura curricular, a Universidade realizou uma pesquisa a fim de caracterizar e identificar necessidades no campo do urbanismo, tendo como referência municípios do Estado da Bahia. Além disso, foram consultados profissionais de reconhecidos méritos no campo do urbano de diversas áreas (advogados, administradores, arquitetos, assistentes sociais, biólogos, economistas, engenheiros civis, engenheiros sanitaristas, engenheiros (ou arquitetos) de transportes, geógrafos e sociólogos), de modo a obter uma avaliação qualitativa da viabilidade do Curso de Urbanismo em questão. Os resultados ratificaram a importância e necessidade de um profissional urbanista, como propunha o projeto do curso.

A pesquisa supracitada revelou que o mercado de trabalho não era atendido pelos profissionais formados na época. Além disso, as escolas tradicionais de formação em arquitetura (que estariam formando urbanistas) centravam-se, sobretudo, nos aspectos físicos da cidade (desenho urbano). Todavia, a conjuntura política e urbana exigia profissionais diferenciados, com uma compreensão mais ampla da questão.

Assim, o Curso de Urbanismo:

[…] que levará à diplomação de cada um dos seus concluintes como “Urbanista”, encerra não uma rearrumação ou reunião de disciplinas e matérias, anteriormente desordenadas e dispersas, porque: primeiramente, rompe metodologicamente com uma forma tradicional de prática pedagógica e acadêmica, através do aprofundamento de um estudo teórico que se baseia no que há de comum em vários campos do conhecimento científico referentes ao urbano (BAHIA, 2001, p. 69).

A formação acadêmica e profissional que proporciona a compreensão articulada dos diversos setores integrantes do tecido urbano confere ao urbanista formado na UNEB uma postura diferenciada frente às problemáticas urbanas atuais. Desse modo, é fundamental entender a totalidade da cidade, de modo a evitar que as políticas públicas sejam feitas setorialmente e isoladas, como se transporte e habitação não estivessem diretamente relacionados, para citar apenas um exemplo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s