O Urbanismo surgiu entre o final do séc. XIX e o início do séc. XX, com a necessidade de intervenções nas cidades que sofriam com o grande aumento da população, em função do êxodo rural, da insalubridade, dos problemas de habitação e de circulação, à época da revolução industrial. A sua maturidade teórica só foi alcançada em meados do século XX. O termo urbanismo teria surgido com o seu atual significado em 1868 quando o engenheiro Ildefonso Cerdá escreveu a Teoria General de la Urbanización. Contudo, existem outras versões para o surgimento do termo Urbanismo. Segundo Bardet (1990) este termo surgiu por volta de 1910, na França, no Bulletin de la Societé Geographique, para denominar uma “nova ciência” que se diferenciava das artes urbanas anteriores por seu caráter crítico e reflexivo e pela sua pretensão científica sendo, epistemologicamente, o estudo da cidade (urbe, do latim significa cidade).

Outra versão para o surgimento do termo é a de que teria surgido em 1910 num congresso realizado em Londres, onde se reuniram todos os pioneiros do urbanismo. Foi nesse ano que teria se utilizado pela primeira vez o termo urbanismo e que se realizou a primeira exposição de urbanismo, que teve lugar em Berlim (CHOAY, 1965).

Com o passar do tempo o Urbanismo ultrapassou largamente a esfera do ordenamento físico-territorial (ou morfológico), não sendo apenas ciência do urbanista, arquiteto, engenheiro etc., pois deve considerar a participação da comunidade no planejamento, tendo em conta que a cidade reflete o estado da sociedade e nela é expressa também uma determinada concepção do mundo.

O espaço urbano está em permanente transformação e o urbanista precisa compreender esse processo, de modo a formular cenários futuros sobre o espaço urbano para conseguir proporcionar melhores condições de vida nas cidades. Nesse sentido, o urbanismo deve enveredar pelo planejamento urbano e regional, habitação, gestão urbana, transporte público, estudos ambientais etc. não se prendendo a aspectos puramente físico-territoriais ou estético-funcionais, pois envolve assuntos que ultrapassam tais aspectos, como as questões sociais e econômicas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s